• VetJr. UFMG

MANEJO RACIONAL DE BOVINOS


Conhecido também como manejo gentil, esse tipo de manejo consiste no estudo da fisiologia e comportamento dos animais a fim de que, ao conhecê-los melhor, possa ser aplicado de forma segura para ambas as partes envolvidas (animais e colaboradores). Neste sentido, tem por objetivo a maior eficiência nas atividades de rotina, reduzindo o estresse e alcançando ótimos resultados produtivos.


O manejo racional começa no início da vida do animal e engloba uma série de fatores importantes como a lida, as instalações, o transporte e o abate (animais de corte, principalmente). Sendo assim, deve ser realizado com muito cuidado e dedicação, pois quando feito de forma inadequada acarreta uma série de problemas,como: animais feridos ao se debaterem; redução do ganho de peso; perda de qualidade da carne; queda na resposta imunológica; problemas reprodutivos; aumento de chances de ocorrer acidentes com os colaboradores durante o manejo, entre outros. Existem espécies que são naturalmente mais agressivas e que necessitam passar por uma avaliação mais criteriosa ou até mesmo por seleção dos indivíduos de acordo com o comportamento e outras características.


Animais que são conduzidos para o abate necessitam de cuidados extremos, pois o estresse pode interferir de forma direta na qualidade da carne. Quando os animais são submetidos ao abate, a musculatura estriada sofre uma série de alterações físicas e químicas, onde o músculo é convertido em carne, processo chamado de rigor mortis. Ao entrarem em condição de estresse pré-abate, seja pelo transporte ou chegada no abatedouro, a reserva de glicogênio pode acabar e o rigor mortis é instalado em uma hora, reduzindo o pH e fazendo com que a carne fique escura, com vida de prateleira mais baixa ou até mesmo esverdeada (pela ação de bactérias que produzem H2S). Esse tipo de carne não é desejado pelo mercado e perde muito seu valor.


O manejo respeitoso também se estende ao gado leiteiro e, quando realizado com os bezerros desde cedo, contribui muito para uma rotina tranquila, uma vez que esses não terão medo de seus cuidadores. A interação entre humano e animal permite que a ordenha seja feita de forma mais proveitosa, dado que, ao respeitar o animal e conhecê-lo, o estresse será reduzido e a descida do leite será eficaz.


Outras práticas podem contribuir ainda mais, como por exemplo, ofertar leite aos bezerros em baldes ou mamadeiras controlando a ingestão de colostro; utilizar bezerreiros que permitam maior interação; separar animais por idade; escovar os animais para aumentar o pico de ocitocina e remeter a lambida da mãe; manter o ambiente sempre limpo e livre de possíveis doenças.


O manejo realizado de forma correta é a garantia de um gado saudável e altamente produtivo. Sendo assim, a VetJr. presta serviços de consultoria veterinária às propriedades, auxiliando na capacitação de funcionários e elaboração de manejos de acordo com as características da propriedade. Venha conhecer nossos serviços!


Escrito por: Stéphanie Cristine


Entre em contato conosco:

bovinocultura@vetjr.com

Celular VetJr: (31) 98292 7161




2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo