• VetJr. UFMG

Vacinação de Bovinos: boas práticas e vacinas mais comuns


A vacinação é extremamente necessária em qualquer tipo de criaçã pois, tem por objetivo, a prevenção e erradicação de doenças, resultando em um rebanho saudável e produtivo.



O manejo racional é um fator muito importante durante o procedimento de vacinação, visto que a boa relação entre humano x animal propicia uma rotina tranquila e segura para ambos.





Dentre as boas práticas de vacinação, podemos citar:


Planejamento:

  • Escolher o responsável pela organização;

  • Estruturar um calendário vacinal;

  • Definir as datas de aplicação e quais animais serão vacinados;

  • Pontuar todos os procedimentos a serem executados e os responsáveis.

Vacinas:

  • Escolha do Laboratório;

  • Atenção a validade da vacina (OBS: nunca aplicar vacina vencida);

  • Bom armazenamento, seguindo as orientações do fabricante;

  • Aplicação adequada e dose de reforço quando necessário.


Fatores relacionados ao animal e ao ambiente:

A vacina deve ser aplicada em animais saudáveis. Mas, ainda assim, existe uma porcentagem de animais que não respondem à vacinação. Portanto, outras medidas devem ser adotadas, como:

  • o cuidado, tratamento e isolamento de animais com doenças infectocontagiosas;

  • descarte correto de carcaças;

  • vacinações periódicas;

  • controle de vetores.


Existem muitas vacinas para bovinos, no entanto as mais comuns, são contra:

  • Brucelose: proteção contra Brucella abortus, que pode causar aborto e/ou infertilidade.

Vacinação: fêmeas com 3-8 meses de vida.

OBS: por ser uma zoonose outros cuidados deverão ser tomados, como o uso de luvas, máscara, descarte de agulhas e uso de desinfetantes).

  • Clostridiose: proteção contra microorganismos do gênero Clostridium.

Vacinação: machos e fêmeas, a partir dos 3-4 meses de vida.

  • Botulismo: proteção contra intoxicação pela toxina botulínica (Clostridium botulinum).

Vacinação: seguir orientações do médico veterinário.

  • Febre aftosa: proteção contra o vírus da família Picornaviridae, gênero Aphthovirus.

Vacinação: seguir a orientação do órgão de defesa agropecuária da região.

  • Leptospirose: proteção contra microorganismos do gênero Leptospira, que podem causar nos animais infertilidade, aborto, mastite e pode levar à morte.

Vacinação: seguir a orientação de um médico veterinário da região.

  • Raiva: proteção contra o vírus da raiva para bovinos e humanos.

Vacinação: seguir a orientação do órgão de defesa agropecuária da região

  • IBR/BVD: proteção contra o vírus da rinotraquíte infecciosa bovina e o vírus da diarreia viral bovina, que podem causar nos animais infertilidade, morte embrionária, aborto, rinotraqueíte ou até mesmo a morte.

Vacinação: seguir a orientação de um médico veterinário da região.


OBS: A vacinação deve ser sempre realizada sob a orientação de um médico veterinário.


A adoção de boas práticas de vacinação, seguidas de uma boa execução, acarretam em animais mais responsivos e, consequentemente, mais bem preparados para enfrentar situações adversas. Sendo assim, a VetJr. pode auxiliar na elaboração de um calendário vacinal e aplicação de um manejo correto, visando a saúde e bem-estar de sua criação. Venha conhecer nossos serviços!


Escrito Por: Stéphanie Cristine.


Entre em contato conosco:

bovinocultura@vetjr.com

Celular VetJr: (31) 98292 7161


Referência: https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/producao-animal/arquivos-publicacoes-bem-estar-animal/vacinacao.pdf


3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo