• VetJr. UFMG

Manejo cat friendly em clínicas


O Cat Friendly Practice é um programa desenvolvido pela Associação Americana de Medicina Felina, com intuito de melhorar o atendimento, tratamento, manejo e ambientação envolvidos na saúde e bem-estar dos felinos nas clínicas e hospitais veterinários. O manejo visa analisar e fornecer meios e estratégias para melhorar a qualidade de atendimento dos gatos, bem como ambientação e redução do estresse durante a ida ao veterinário.

O felino doméstico apresenta inúmeras peculiaridades fisiológicas e comportamentais que devem ser levadas em consideração para a realização de um bom atendimento a esses animais. No que diz respeito às condições clínicas ou comportamentais, fatores estressantes causam impacto considerável na saúde do felino e são desfavoráveis em vários aspectos, podendo levar alguns animais à eutanásia ou ao abandono, em função da falta de compreensão ou falta de informação relacionada ao comportamento dos gatos. Portanto, é necessário entender as diferentes perspectivas durante uma consulta: do cliente, da equipe veterinária e do animal.

Existem técnicas que compreendem maneiras ideais de transportar o gato até a clínica e na volta para casa, assim como postura do veterinário em relação ao paciente ao longo da consulta. A cada consulta, o médico veterinário tem a oportunidade de ensinar os clientes sobre as particularidades felinas, e como lidar com elas, tanto durante a rotina clínica quanto em casa, informações essenciais que fazem parte de um serviço veterinário que visa o bem-estar do animal em questão (RODAN, 2016). Tendo isso em vista, é possível estudar o comportamento social desses animais e auxiliar os clientes no reconhecimento de sinais precoces de ansiedade felina, colocando em prática uma série de técnicas de manejo, de forma a reduzir o estresse causado antes, durante e após o atendimento.


Com a finalidade de reforçar comportamentos desejáveis dos gatos, é possível condicionar o animal para determinadas situações que, convencionalmente, são estressantes para os felinos, como por exemplo, entrar na caixa de transporte. Essa situação pode vir associada a um estímulo alimentício, fazendo com que esse hábito não seja associado a uma experiência desagradável, mas a uma recompensa prazerosa.


O manejo chamado cat friendly, ou seja, amigável para felinos, visa diversos objetivos que colaboram, entre outras coisas, com a aprovação e tranquilidade do proprietário, conforto do paciente e sucesso da equipe veterinária. Esses objetivos são: redução de medo e dor do paciente, aproximação e confiança do cliente, detecção precoce de alterações clínicas relevantes para a manter íntegra a saúde do paciente e redução de lesões ao tutor e aos veterinários causadas pelo gato.


É necessária uma equipe especializada, além de tutores capazes de lidar com seus gatos, a fim de minimizar o medo, a agressão e o estresse que, além de gerar desconforto ao animal e ao proprietário, pode alterar o exame físico, os testes laboratoriais e levar a diagnósticos equivocados e tratamentos desnecessários.


Com uma abordagem cat friendly, é possível ter pacientes mais saudáveis, com possibilidade reduzida de desenvolverem doenças relacionadas ao estresse, decorrentes do manejo inadequado pelo veterinário e proprietário. Além disso, atendimentos diferenciados aumentam a expectativa de vida desses animais, uma vez que a ida ao veterinário não é mais um empecilho ao bem-estar do gato e este poderá ser avaliado sempre que necessário, recebendo o mínimo de interferência social.


Nesse contexto, a VetJr., empresa júnior de veterinária da UFMG, presta serviços de consultoria voltados para o manejo cat friendly e auxilia na obtenção do certificado Cat Friendly Practice. Para mais informações, entre em contato!


Escrito por: Paula Caldas.


Entre em contato conosco:

pequenosanimais@vetjr.com

Celular VetJr.: 31 9 8292-7161

15 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo