• VetJr.

Coronavírus em aves: Bronquite infecciosa das galinhas (BIG)

Atualizado: Nov 6


No atual contexto da pandemia causada pelo novo coronavírus, muito se tem discutido acerca da capacidade desses vírus em infectar outras espécies animais. Os coronavírus são pertencentes à ordem Nidovirales, família Coronaviridae e são divididos em quatro gêneros: alphacoronavirus, betacoronavirus, gammacoronavirus e deltacoronavirus.

O coronavírus causador da COVID-19 é pertencente ao gênero betacoronavirus, que não infecta aves. Entretanto, as aves comerciais podem ser acometidas por outro coronavírus pertencente ao gênero gammacoronavirus, o IBV - Infectious bronchitis virus, causador da Bronquite Infecciosa das Galinhas (BIG). O IBV e demais vírus do gênero gama não infectam os humanos.

A bronquite Infecciosa das Galinhas (BIG) é uma doença altamente infecciosa que acomete o trato respiratório e genito-urinário, seja em aves de postura ou de corte, em todas as idades e regiões do mundo. A BIG se dissemina rapidamente entre as aves, via aerossóis respiratórios, fezes, dentro de um único lote ou entre lotes diferentes. A transmissão pode ocorrer quando há contato entre uma ave doente e uma saudável ou por falhas de biosseguridade na granja.


A doença é predominantemente respiratória, com tosse, dispneia, insuficiência respiratória e asfixia. A infecção nos primeiros dias de vida pode causar mortalidade das aves jovens e, caso não ocorra a morte, os sintomas tendem a desaparecer entre 10 a 15 dias. Em aves mais velhas a mortalidade não é comum e, quando ocorre, frequentemente está relacionada com a coinfecção por outro patógeno, normalmente a bactéria Escherichia Coli.


Aves de postura podem apresentar lesões no magno e no útero. Essas lesões podem ser irreversíveis e resultar em ovos com alterações na casca e no formato. Além disso, os ovos também podem apresentar alterações na qualidade da clara, que pode ficar aquosa e com baixa viscosidade.


O vírus pode ser eliminado do ambiente com o uso de detergentes, desinfetantes, calor e radiação solar. Para controlar a transmissão deve-se atentar para o fluxo de pessoas, banho, troca de roupa, controlar a entrada de veículos que tenham acesso a outras granjas e realizar o vazio sanitário entre os lotes de produção. Para prevenção também é feito o uso de vacina em pintinhos após a eclosão, ainda no incubatório, ou quando chegarem na granja.


Há diversos tipos de coronavírus já descritos, sendo que o causador da Bronquite Infecciosa das Galinhas é de notória importância na avicultura. Para evitar perdas econômicas na produção, a VetJr oferece programas de manejo sanitário, biosseguridade e calendário vacinal de acordo com as normas de segurança previstas pelos órgãos regulamentadores. Procure um de nossos consultores para que possamos atuar juntos para garantir a melhor qualidade de seu produto!


Escrito por: Giovana Xavier e Larissa Gonçalves.


Entre em contato conosco:

avicultura@vetjr.com

Celular VetJr.: 31 98292 7161


+55 (31) 9 8292-7161

contato@vetjr.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle

© 2020 Veterinária Consultoria Júnior UFMG. Todos os direitos reservados.