top of page
  • Foto do escritorVetJr. UFMG

3 primeiros elos da biosseguridade

Bem-vindo de volta ao nosso blog, no qual exploramos os fundamentos vitais da biosseguridade. Hoje, aprofundaremos nos detalhes dos três primeiros elos (isolamento, controle de tráfego e higienização) dos nove elos que compõem essa cadeia crucial de segurança biológica. Como mencionamos anteriormente, cada elo desempenha um papel fundamental na proteção contra a propagação de agentes patogênicos e na preservação da saúde pública e ambiental.

Então, sem mais delongas, vamos adentrar nos detalhes desses elos essenciais e descobrir como eles moldam a prática da biosseguridade.



1) Isolamento

O isolamento físico é o alicerce sobre o qual se sustenta a segurança biológica de uma granja. Escolher corretamente a localização é o primeiro passo para garantir a proteção do plantel contra agentes patogênicos. Além das considerações básicas, como manter uma distância segura de outras unidades de produção suinícola e evitar estradas movimentadas, é importante considerar fatores ambientais que possam influenciar na saúde dos suínos. Reflorestamentos com árvores não frutíferas, podem atuar como barreiras sanitárias naturais, assim como, fornecer sombra e abrigo contra intempéries, contribuindo para o bem-estar dos animais. Matas naturais próximas também podem servir como habitat para predadores naturais de pragas que possam afetar o plantel, contribuindo indiretamente para o controle de doenças. 


2) Controle de Tráfego

O controle de tráfego vai além de regular a entrada e saída de pessoas e veículos. É essencial implementar um sistema de gestão de visitas e acessos que minimize ao máximo o risco de contaminação do plantel. Além de estabelecer protocolos de higiene rigorosos para visitantes, técnicos e funcionários, é importante controlar o fluxo de materiais e equipamentos que entram na granja. Isso inclui desde veículos de transporte de ração e produtos químicos até ninhos e balanças. A criação de áreas de desinfecção onde os veículos e equipamentos possam ser limpos e desinfectados antes de entrar nas instalações, é uma medida eficaz para reduzir o risco de contaminação. Além disso, a restrição de movimentação entre galpões e a proibição de troca de equipamentos e materiais entre diferentes áreas da granja ajudam a evitar a disseminação de doenças dentro do próprio sistema de produção.

3) Higienização

A higienização adequada é essencial para prevenir a disseminação de doenças. Além dos procedimentos operacionais básicos, como limpeza e desinfecção de instalações e equipamentos, é importante implementar medidas adicionais para garantir a biosseguridade. Isso inclui o controle de pragas, como roedores e insetos, que podem atuar como vetores de doenças. Além disso, a qualidade da água oferecida aos animais e o alimento dos suínos deve ser rigorosamente monitorada, pois a contaminação desses recursos pode representar um risco significativo para a saúde do plantel. A escolha e aplicação correta de agentes desinfectantes também são fundamentais para garantir a eficácia da higienização. Além disso, medidas de higiene pessoal, como banho e troca de roupa antes de entrar na granja, são essenciais para evitar a introdução de agentes contaminantes pelos trabalhadores. Ao implementar essas medidas de higienização, podemos reduzir significativamente o risco de doenças e garantir a saúde e o bem-estar das aves.

Exploramos os três primeiros elos da biosseguridade, destacando sua importância crucial na proteção contra agentes patogênicos e na preservação da saúde dos animais. Desde o isolamento estratégico até o controle de tráfego e a higienização meticulosa, cada elo desempenha um papel vital na construção de um ambiente mais seguro e saudável. Ao compreendermos a importância desses processos, podemos reduzir significativamente o risco de introdução e disseminação de doenças, garantindo o bem-estar dos animais e a qualidade do produto final.

Continue acompanhando nossos próximos blogs, onde aprofundaremos ainda mais cada elo essencial da biosseguridade. Se você busca orientações personalizadas para fortalecer a biosseguridade da sua granja, entre em contato com nossa equipe. Estamos aqui para ajudar a otimizar a saúde e produtividade dos seus animais.


Escrito por: Milena Lara e Lorena Moreira.

3 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page