• VetJr. UFMG

Cenário Atual da Avicultura

Atualizado: Jun 17


Na avicultura sabe-se que 70% do custo de produção envolve a nutrição das aves de granja e com o aumento da exportação de grãos do país, o preço da saca do milho subiu de R$ 42,00 para R$ 95,00 e assim houve uma redução da margem de lucro dos produtores, porém esse não é o único fator que aumenta uma possível inviabilidade do mercado.

Além do aumento do preço do milho, também houve o aumento astronômico da tonelada do farelo de soja que foi de R$ 900,00 para R$ 2.300,00. E que em conjunto com a pandemia, fator que reduz a possibilidade de repasse da alta do preço aos consumidores (principalmente do frango resfriado) e com a baixa demanda do Oriente Médio, causa grande preocupação aos produtores de médio e pequeno porte que não possuem a exportação como uma via de fluxo de produção.

Para piorar a situação, Minas Gerais passa por condições hidrológicas desfavoráveis que acarretam em um aumento de preço da energia elétrica. Contudo, essa ocasião se mostra contornável caso seja possível para os produtores utilizarem lenha ou gás para aquecer as pintainhas, ou, em último caso, fontes de energia limpas, apesar do alto custo de implantação.

Dessa forma, a tendência natural do mercado é que haja uma redução do alojamento de produção integrada e falência dos produtores que possuem erros de manejo, nutricionais ou sanitários e que eventualmente possuam mais gastos em algum desses fatores, reduzindo assim a oferta e equalizando novamente a comercialização dos produtos de origem de aves. Mas não são só os produtores que sairão perdendo, especialistas e proprietários de grandes granjas apontam o desabastecimento do mercado interno como uma das consequências negativas dessa crise e que impactarão em um maior preço para o comprador de ovos e carne de frango.

A boa notícia é que as agroindústrias no final do ano passado aumentaram a ampliação da oferta de pintainhas para engorda e podem gerar um aquecimento do mercado de frango de corte, em contrapartida quem possui granjas de postura pode continuar a sofrer com a alta do preço dos ovos.

A esperança de uma melhora imediata da situação se mostra pouco plausível e medidas protetivas a nível das granjas como criação de políticas de abastecimento e armazenamento de cereais, participação em contratos futuros, descarte de lotes pouco produtivos e uso de matérias-primas alternativas podem ser a luz no fim do túnel para os produtores. Já, a nível nacional, a redução da taxa de importação e a entrega do auxílio emergencial poderiam ajudar no equilíbrio da situação.



Escrito por: Henrique Lobato


Entre em contato conosco:


Avicultura@vetjr.com


Celular VetJr.: 31 98292 7161

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo