• VetJr. UFMG

Aspectos reprodutivos dos roedores

Atualizado: Set 9


Hamsters, ratos, camundongos, gerbilos, porquinhos-da-índia e chinchilas são exemplos de roedores adotados como animais de estimação há muito tempo. Suas características especiais, como tamanho, pelagem e docilidade fizeram com que esses animais se tornassem conhecidos em todo o mundo, estando presente na casa de milhões de pessoas. Nesse sentido, a popularização dos roedores de companhia trouxe uma grande demanda para o surgimento de criatórios desses animais, os quais precisam estar cada vez mais preparados para lidar com o manejo reprodutivo deles.


Os roedores são animais naturalmente reconhecidos pela alta capacidade reprodutiva e possuem características fisiológicas, neonatais e comportamentais que se diferenciam conforme a espécie. Dentre essas diferenças está o tipo de desenvolvimento neonatal, o qual é dividido entre desenvolvimento altricial e precocial e influenciam no ritmo reprodutivo dos roedores.


O desenvolvimento altricial caracteriza-se como um desenvolvimento rápido, apresentando um curto tempo de gestação e com neonatos pouco desenvolvidos, que necessitam de cuidados parentais por serem incapazes de se alimentarem e moverem sozinhos. Por outro lado, o desenvolvimento precocial apresenta um tempo de gestação maior e com neonatos desenvolvidos, os quais necessitam de menos cuidados parentais e são relativamente independentes.


Logo, conhecer o tipo de desenvolvimento de cada espécie e seus aspectos reprodutivos é extremamente importante:


Porquinho-da-índia: possui um período de gestação em torno de 59 a 72 dias, filhotes precoces que consomem alimentos sólidos já nos primeiros dias. Socialmente apresentam uma hierarquia de machos, as fêmeas aceitam filhotes adotados e raramente mordem como gesto de defesa.


Chinchila: possui um período de gestação em torno de 112 dias e filhotes precoces que consomem alimentos sólidos já nos primeiros dias. Socialmente vivem em casais e pequenos grupos de ambos os sexos, os machos auxiliam nos cuidados com as crias e como gesto de defesa podem urinar e grunhir.


Camundongo: possui um período de gestação em torno de 20 dias com filhotes altriciais. Socialmente vivem em grupos de fêmeas e os machos e irmãos mais velhos auxiliam no parto e no cuidado com filhotes. Como defesa podem morder e fugir rapidamente.


Rato: possui um período de gestação médio em torno de 3 semanas e filhotes altriciais. As fêmeas podem canibalizar os filhotes, ou seja, comê-los, se perturbadas, os machos e irmãos mais velhos auxiliam no parto e no cuidado com os filhotes. Como defesa podem morder e fugir rapidamente.


Hamster: possui um período de gestação entre 15 e 30 dias de acordo com a espécie e filhotes altriciais. Socialmente os machos vivem isolados e as fêmeas, se perturbadas, podem canibalizar (comer) os filhotes. Como defesa podem morder, deitar de costas e grunhir, além de serem agressivos se perturbados nos ninhos.


Portanto, nota-se como cada roedor possui diferentes peculiaridades reprodutivas e comportamentais, as quais devem ser bem analisas e levadas em conta tanto por criadores como por pessoas que possuem ou pensam em adquirir esses animais.


A VetJr. pode ajudar o criador no estabelecimento de um manejo reprodutivo eficaz, visando aumento da criação, da rentabilidade e do bem-estar animal. Ficou interessado no tema? Entre em contato conosco e conheça os nossos serviços.


Texto escrito por: Breno Lima.

Entre em contato conosco:

vetjr.silvestres@gmail.com

Celular VetJr.: 31 9 8292-7161

Posts recentes

Ver tudo