• VetJr. UFMG

Manejo Sanitário de Equinos



Na criação de animais faz-se necessário garantir o bem-estar dos indivíduos, fornecendo condições adequadas para saúde e conforto. Se tratando de equinos não seria diferente, o criador deve-se atentar a estas questões para que o animal mantenha um desempenho satisfatório para sua finalidade, seja esporte, competições, trabalho ou lazer. Neste contexto, o manejo sanitário se mostra como um ponto essencial na criação, devendo ser realizado de forma eficiente, favorecendo o desenvolvimento do animal e problemas como zoonoses.

Casos de endoparasitas são bastante frequentes nas criações, por isso é importante a realização de uma rotina de aplicação de vermífugos, sendo estabelecida de forma consciente conforme a necessidade da propriedade, evitando casos de resistência às bases farmacológicas utilizadas para este combate. Os ectoparasitas também devem ser contidos, sendo os carrapatos os principais que acometem os equinos, mas vale ressaltar que o tratamento, controle e prevenção vão depender do parasito em questão, devendo ser avaliada a situação de cada animal e seu ambiente de criação.

A boa higiene e limpeza do ambiente de convívio dos equinos auxilia no combate a parasitas, insetos e organismos patogênicos. Por isso, a retirada de restos de alimento, sujeira e fezes devem ser retirados diariamente, cochos e bebedouros limpos com frequência e realizar escovação dos animais habitualmente. A construção de esterqueiras também é de grande importância para realização de manejo sanitário adequado, reduzindo riscos à saúde animal e atuando principalmente no combate a parasitos.

Cuidados com casco dos cavalos também se enquadra no manejo sanitário dos animais, sendo necessário para prevenir doenças de casco, que afetam o bem-estar do animal e também pode servir como fonte de outros problemas, como infecções secundárias em caso de lesão. Sendo assim, a manutenção e observação deve ser constante, evitando assim problemas como rachaduras, pedras ou podridão da ranilha, solas sensíveis e brocas. Para estas correções é necessário o casqueamento e ferragem dos cavalos, devendo ser realizados de forma regular. Ambientes úmidos ou muito secos por longo período podem alterar a parede do casco, tornando mais sensíveis a infecções ou rachaduras, sendo importante um manejo adequado do ambiente para o controle deste problema.

Além disso, também existem as doenças infecciosas que devem ser rigorosamente controladas, evitando disseminação de doenças e contaminação dos animais, como a raiva e a anemia infecciosa equina. Assim, a realização de vacinação nos equinos é essencial para sanidade da população. É uma ação periódica, que deve ser feita em prazos estabelecidos conforme cada agente e, portanto, faz-se necessário o planejamento e aplicação de calendário vacinal específico para a criação em questão, conforme recomendação de um médico veterinário.

As doenças podem ser evitadas através do estabelecimento de protocolo sanitário adequado na propriedade. Entretanto, a sanidade do animal também está entrelaçada com o manejo nutricional, com as instalações e o manejo do mesmo, portanto para a prevenção eficiente das doenças e enfermidades é necessário um alinhamento entre todos estes aspectos. Um bom manejo sanitário é estabelecido com a ajuda de profissionais da área, para o estabelecimento de medidas de controle e prevenção específicas para cada fazenda, conforme o cenário enfrentado pela mesma e a VetJr. pode te ajudar a definir a melhor forma de manejo para a sua criação.



Escrito por: Júlia Freitas

Entre em contato conosco:

bovinocultura@vetjr.com

Celular VetJr.: 31 98292 7161


177 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo