• VetJr. UFMG

COPROPARASITOLÓGICO: O QUE AS FEZES NOS TÊM A DIZER?

Se você já entrou em contato com um consultor de animais silvestres da VetJr., com toda certeza você escutou a palavra "exame coproparasitológico". Mas afinal, o que significa esse exame e qual o real sentido de fazê-lo em seu plantel de forma recorrente? Leia o texto completo e saiba mais sobre esse importante procedimento que irá garantir a sanidade do seu criatório!

Criar aves em cativeiro pode ser um grande desafio, sobretudo quando analisamos os inúmeros problemas sanitários que afetam as aves silvestres e exóticas. Além disso, sabemos que as enfermidades parasitárias são diagnosticadas com maior frequência, sendo que os efeitos que podem causar nas aves variam conforme a infecção e o agente etiológico da doença. O exame coproparasitológico (também conhecido como parasitológico de fezes ou exame de fezes) irá nos permitir identificar agentes causadores de verminoses e protozoários que estão acometendo os animais. Outro ponto importante, está na avaliação da saúde da ave a partir da inspeção completa das excretas das aves.


As fezes das aves

Antes de entender sobre o exame e como podemos avaliar as fezes das aves do nosso plantel, é importante lembrar que as aves, assim como os répteis, produzem um excremento composto por fezes (parte mais escura e normalmente mais consistente) e urina (parte mais clara) juntos. Sendo assim, podemos avaliar a proporção entre os compostos, a cor, consistência, além dos aspectos gerais, como odor e presença ou não de anormalidades. De modo geral, é importante relembrar como deve ser uma aparência normal das fezes e entender os motivos que podem levar às variações, sendo que as fezes devem apresentar formato e uniformidade, sem sangue evidente ou alimentos não digeridos. Outro ponto importante, está na diferenciação das espécies, pois cada uma possui características próprias das fezes, como cor, volume e consistência, além da composição e o volume que irão variar conforme a dieta. Então, quando for avaliar as fezes dos seus animais, sempre compare os excrementos de animais da mesma espécie.


Identificando as anormalidades

Entender quando um animal está doente é o primeiro passo para contactar um veterinário para que seja possível tratar os doentes e prevenir que mais aves sejam acometidas dentro do plantel. Dessa forma, iremos apenas elencar algumas alterações que podem aparecer no criatório, mas que dependem de uma avaliação profissional para que o diagnóstico seja dado. Isso acontece, uma vez que os sinais presentes nas excretas das aves podem estar relacionadas à diversas patologias, como exemplo, podemos citar a presença de sangue nas fezes, sendo um quadro possível em casos de doença gastrintestinal (enterite, neoplasia etc.), doença renal, tumores ovarianos ou testiculares, coagulopatias, papilomas cloacais, cálculo, cloacite ou outras alterações cloacais, anormalidades do oviduto (pré ou pós-postura), doença hepática, toxicidade por metais pesados ou desnutrição. Ou seja, fica difícil dar um diagnóstico apenas pelas características das fezes, sendo necessário um olhar técnico para fechar todas as suspeitas clínicas.


Coproparasitológico

Agora que já podemos identificar algumas alterações nas fezes das aves, bem como entender como é importante um olhar clínico sob as excretas, podemos passar para a importância da regularidade de exames de fezes em nosso plantel.

Em primeiro lugar, assim como já mostrado, o exame feito pelos profissionais da VetJr. tem como objetivo identificar algumas possíveis patologias associadas ao trato gastrointestinal dos animais, além de avaliar a alimentação dessas aves. É importante salientar que as verminoses podem gerar quadros clínicos que variam de assintomáticos (quando não se vê nenhum sinal apresentado pela ave), a quadros de diarreia, prostração, redução do desempenho reprodutivo, morbidade e mortalidade, sendo o coproparasitológico o exame responsável pelo diagnóstico de verminoses que estão acometendo o nosso plantel. Ou seja, com apenas uma coleta de fezes, podemos avaliar a sanidade geral da ave e identificar possíveis patologias.

O coproparasitológico é um exame simples, rápido, não invasivo, com baixo custo de análise e pode ser feito por amostragem de populações, sendo ideal para grandes produções, em que a possibilidade de um exame para cada animal acaba sendo inviável, tanto financeiramente, quanto logisticamente.

De modo geral, o exame acontece da seguinte forma:

  • Os membros da VetJr. entram em contato com o produtor e fazem uma reunião para entender os possíveis problemas da produção;

  • É recomendado ao produtor que o fundo da gaiola/jornal/esteria, seja trocado em 48h antes da visita de coleta;

  • Os membros da equipe coletam as fezes frescas que estão no fundo da gaiola;

  • As fezes são armazenadas de forma correta, identificadas e levadas para análise.

Em laboratório, as análises acontecem em até 24h, para que os parasitos, larvas, ovos, oocistos e afins, estejam viáveis e que seja possível a sua identificação para um laudo com maior certeza. Dentre as técnicas empregadas, temos uma preparação úmida que pode ser examinada para pesquisa de protozoários móveis. Além de técnicas de flutuação que podem ser utilizadas para a identificação dos ovos de parasitas ou coccídeos, por fim, amostras coradas com Gram podem ser preparadas para detectar a presença de bactérias, fungos, leveduras e células inflamatórias.

Artigos mostram que aves silvestres e exóticas podem ser parasitadas por diversos patógenos, dentre os mais presentes, podemos citar Ascaridia spp., Heterakis spp., Tricurídeos, cistos de Balantidium spp., Blastocystis spp., Entamoeba spp., oocistos de Coccídeos, Giardia, dentre outros.

O exame coproparasitológico pode ser realizado para identificar tais parasitas e com isso, será possível o tratamento do plantel. Além disso, a equipe da VetJr. é capaz de entregar materiais contendo o manejo sanitário adequado para que patógenos como os citados encontrem dificuldades em circular pelo ambiente, abordando um manejo de prevenção eficaz contra diversas outras doenças.

Agora que ficou bem claro a importância de exames parasitológicos recorrentes em nosso plantel, entre em contato com um consultor VetJr. e marque uma visita ou reunião diagnóstica, será um enorme prazer conversar com você e ajudar a melhorar a sua criação!


Agende uma reunião diagnóstica para discutirmos melhor os sinais identificados por você, esse é o melhor caminho para o bem-estar dos seus animais.


Texto escrito por: Pedro Viana.


Entre em contato conosco:

Email: silvestres@vetjr.com

Celular VetJr.: 31 9 8292-7161

409 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo