• VetJr.

Os impactos da temperatura na produção de ovos

Atualizado: Nov 6


Existem fatores que exercem forte influência sobre o desempenho dos animais e, na avicultura, podem afetar de forma expressiva a produção destes. Alterações na ração ofertada podem resultar em características diferentes do que o produtor é acostumado a notar em sua produção, como por exemplo, animais que apresentavam um bom desenvolvimento, começaram a emagrecer e a ficarem mais fracos.

Entretanto, hoje sabe-se que a produção de animais tem outros pilares que podem ser entendidos como fatores ligados aos animais e fatores ligados ao ambiente.


Por muitas vezes, os fatores ligados ao ambiente são pouco reconhecidos por produtores com menor experiência na criação, prejudicando os animais e, consequentemente, o retorno da atividade. No contexto da avicultura, o fornecimento de luz e temperaturas adequadas são a chave para a manutenção da produtividade e saúde das aves.


A temperatura, em decorrência das altas oscilações vistas nas últimas semanas em todo território mineiro, bem como a previsão para temperaturas elevadas no verão, merece muita atenção. Pois, semelhantemente aos humanos, grandes variações e extremos de temperatura podem ser fatores contribuintes para o estresse, reduzindo a imunidade, o que aumenta as chances de infecções, podendo até mesmo ocasionar a morte dos animais.


Já no inverno, a temperatura inadequada representa uma ameaça maior para as fases iniciais, uma vez que a capacidade delas de aumentar a temperatura corpórea ainda é reduzida, devido a falta de controle sobre a produção de calor, além da ausência de cobertura por penas adequadas que permitam a retenção de calor no organismo. Dessa maneira, a atenção a esses animais deve ser redobrada, seguindo à risca as recomendações de controle de temperatura. E para melhor eficiência, aconselha-se o acompanhamento de um médico veterinário.


Em outro aspecto, a chegada do verão pode representar perdas na produção resultantes do estresse térmico. Os animais adultos, diferentemente das fases iniciais, têm dificuldade em perder calor corporal. Portanto, isto pode gerar perdas relacionadas à redução no consumo de ração ou até mesmo por alcalose metabólica, uma vez que os animais em hipertermia tentam perder calor pelo aumento da frequência respiratória, diminuindo os níveis de bicarbonato no organismo e levando a um quadro grave.


Por muitas vezes, ambos problemas surgem como consequência de instalações inadequadas, além de um manejo ineficiente do galpão e da nutrição dos animais. Ao se deparar com problemas como estes, é fundamental atentar-se a monitoração eficiente e exata da temperatura do aviário, por meio de termômetros apropriados, além de buscar a ajuda de profissionais da área.


Identificar o motivo da ocorrência de perdas e problemas é essencial e auxilia na intervenção precoce para contornar essas situações. E por meio de uma equipe qualificada e o amparo de professores especializados na área, a equipe da VetJr. se disponibiliza a auxiliar na resolução destes. Através da elaboração de projetos que busquem a adequação das instalações, o monitoramento correto dos galpões e animais, bem como na formulação de um manejo nutricional adequado, podemos auxiliar o produtor na busca por melhorias nas condições das aves, refletindo diretamente na produção e no retorno que ela irá trazer.


Escrito por: Tiago Sá.


Entre em contato conosco:

avicultura@vetjr.com

Celular VetJr.: 31 98292 7161


+55 (31) 9 8292-7161

contato@vetjr.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle

© 2020 Veterinária Consultoria Júnior UFMG. Todos os direitos reservados.