O Brasil na avicultura de postura

April 20, 2019

 

                         

 

  Entre 2010 e 2019 a produção brasileira de ovos saltou de 28,85 bilhões para 39,92 bilhões de unidades, de acordo com relatório de 2018 da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). Ainda de acordo com a ABPA, os estados de São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo foram os maiores produtores respondendo por 32,22%, 11,06 e 10,21% da produção anual em 2017, respectivamente. Sendo que no cenário internacional o Brasil se encontra na posição de 5° maior produtor, de acordo com relatório de 2014 da FAO, ficando atrás de China, Estados Unidos, Índia e México.

 

  Atualmente, de acordo com a ABPA, a produção brasileira de ovos tem como seu principal consumidor o mercado interno, exportando apenas 0,26% do que é produzido. Entretanto o consumidor brasileiro ainda não possui um elevado hábito de ingestão de ovos, consumindo cerca de 192 ovos/per capita/ano em 2017, enquanto o maior consumidor de ovos no mundo é um país latino-americano: o México, que lidera o ranking com um consumo aproximado de 370 ovos/per capita/ano. Esse baixo consumo/per capita de ovos pode ser culturalmente explicado, tento em vista que o consumo de ovos ainda não é altamente difundido no mercado brasileiro e pelo histórico do brasileiro ser um grande consumidor de carnes. Para efeito de comparação, quando avaliadas outras fontes de proteína animal, o brasileiro, de acordo com relatório da ABPA de 2017, consumiu per capita 37 kg de carne bovina, 45 kg de carne de frango e 14 kg de carne suína. Assim sendo, o consumidor brasileiro ainda não foi devidamente informado dos inúmeros benefícios e da riqueza de proteínas que o ovo possui, muitas vezes o substituindo por outros tipos de proteína animal.

 

  Porém quando analisamos historicamente, percebemos que o aumento da produção de ovos foi acompanhado conjuntamente por um aumento do consumo de ovos no Brasil. De acordo com a ABPA, de 2010 a 2017, o brasileiro elevou seu consumo de ovos de 148 para 192 ovos/per capita/ano.  Esse fato pode ser explicado pela desaceleração da economia e perda do poder de compra do consumidor, fazendo com que o ovo aparecesse mais na mesa do consumidor brasileiro, por não ser tão caro quanto a carne bovina, por exemplo.

 

  O ovo é uma excelente fonte proteica e é um alimento completo. Avaliando-se o potencial brasileiro na produção avícola de postura e o potencial nutricional do ovo, percebe-se que ainda há espaço para crescimento da avicultura de postura brasileira, aumentando a presença dessa fonte proteica na mesa do consumidor brasileiro e mundial. O Brasil pode sim figurar-se como um grande exportador de ovos, assim como já figura como maior exportador de outro produto da cadeia avícola, o frango de corte. Para isso é necessário fortalecimento do setor avícola de postura, incentivando-se a produção e o consumo de ovos. A VetJr está pronta, através de consultorias, para apresentar soluções para os manejos e melhorias nos diversos sistemas de postura.

 

 

Entre em contato conosco:
vetjrufmg.aves@gmail.com
Telefone VetJr.: 31 3409 2065
Celular VetJr.: 31 982 927 161  

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Featured Posts

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Recent Posts
Please reload

Archive