O processo da ruminação

October 20, 2018

 

A ruminação é um movimento específico do rúmen. Estes movimentos ruminais são irregulares. Podem ocorrer 13 movimentos em 1 minuto e permanecer por 3 minutos sem ter movimento nenhum.  Este movimento inicia nos pilares craniais longitudinais, prosseguindo pelos pilares caudais longitudinais. A onda de contração vem deste movimento. A contração leva à movimentação do material que está dentro do rúmen. O retículo tem mecanorreceptores que identificam a superfície e a tensão do alimento.

  Se predomina uma quantidade de alimento fibroso, o retículo sinaliza para o animal que ele está em regressão rumenal e precisa ir a um lugar tranquilo para processar o alimento ingerido. Esse processamento é a remastigação, que é precedida por movimentos anti-peristálticos no esôfago (regurgitação) e possui um componente voluntário. A ruminação, por outro lado, é involuntária.

Existem 4 camadas do rúmen: a primeira camada é a camada sólida, composta por partículas mais densas, material que já foi remastigado e se

deposita facilmente no fundo; a segunda é a camada líquida, a maior camada, e devido à ação de microrganismos ocorre produção de gás, que atravessa constantemente essa camada; a terceira camada é a camada pastosa, formada pelo alimento que o animal acabou de comer; e acima de todas essas se localiza a última camada, a camada gasosa.

Essas camadas ocorrem no repouso. Quando ocorre o movimento ruminal elas se misturam e depois retomam os seus lugares.

As principais funções da ruminação são a exposição do alimento para ação dos microrganismos e de enzimas. E conduzir o alimento até o retículo. Cuidado! Ruminar não é remastigar! Ruminação é a movimentação do rúmen. Quando o animal regurgita haverá a remastigação do alimento.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Featured Posts

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Recent Posts

October 7, 2019

Please reload

Archive
Please reload

Search By Tags