• VetJr. UFMG

A importância do enriquecimento ambiental para frangos de corte



No atual cenário do agronegócio brasileiro a avicultura possui grande representatividade. Diante de um mercado e produção cada vez mais industrializados, principalmente na produção de frangos de corte, enfrentamos cada vez mais desafios para a manutenção do bem-estar das aves durante a sua criação.

Os consumidores passaram a adotar novos hábitos e a sustentabilidade na produção e o bem-estar animal ganha cada vez mais destaque, tornando-se importantes vantagens competitivas no mercado. A transparência em relação à produção, transporte e até mesmo ao abate dos animais logo passarão a ser pré-requisito, além dos programas de certificação que buscam comprovar a adoção de práticas humanitárias.

Já são pautas constantes de pesquisas questões como a densidade de alojamento, transporte, qualidade de cama, ambiência e enriquecimento ambiental. O ambiente predominante de produção geralmente se resume a galpões que acabam limitando os comportamentos naturais das aves, trazendo à tona mais questionamentos e cobranças dos consumidores.

É imprescindível conferir aos animais as possibilidades de expressarem seus comportamentos naturais, já que esta condição além de reduzir o estresse contribui para o aumento da produtividade. Frangos em confinamento, apesar da significativa evolução genética, ainda apresentam o comportamento de empoleirar por exemplo.

Uma forma de melhorar esse cenário de produção é com a implementação de alguns recursos que possibilitem a expressão do comportamento natural como a utilização de recursos como poleiros ou plataformas. As aves também possuem comportamento natural exploratório que pode ser possibilitado através do uso de forrageamento adequado e comportamentos conhecidos como “de conforto”, como bater e esticar as asas e sacodir as penas, que pode ser garantido pelo controle da densidade populacional nos galpões, além de ser um indicador de que as aves não estão em condição de estresse.

O enriquecimento ambiental reduz de forma efetiva problemas de saúde, melhorando o ganho de peso, desenvolvimento esquelético e muscular, sendo benéfico tanto para as aves quanto para a manutenção do sistema de produção, diminuindo a frequência de comportamentos anormais como o canibalismo e proporcionando melhor qualidade de vida aos animais.


Escrito por: Camila Bonfim

Entre em contato conosco:

avicultura@vetjr.com

Celular VetJr.: 31 98292 7161

30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo